>
Confesso que ando muito cansado, sabe? Mas um cansaço diferente… Um cansaço de não querer mais reclamar, de não querer pedir, de não fazer nada, de deixar as coisas acontecerem.
Caio Fernando Abreu.   (via nobroke)

(Source: prestigiador)

Reblog this
4,928 notes   -   Posted 6 days ago


Reblog this
6,719 notes   -   Posted 6 days ago

Por onde andam aqueles que amei?
Reblog this
Posted 1 week ago

Alguns dias de sorrisos, alegrias e abraços, outros chuvosos e chatos, alguns de felicidade infinta, outros da pior agonia, alguns dias até são marcantes, outros sufocantes, alguns dias eu gosto, outros eu desgosto, choco e revogo, alguns dias eu sinto muito, outros eu tenho o mundo, algum bom dia eu desando daqui com você e não tô nem ai, outros eu prefiro ficar assim, distraído até o fim. Tem alguns que eu agradeço ainda sentir algo, outros eu quero jogar minha bagagem pro alto, tem dias em que eu quero cantar mil amores, outros eu só quero contar as dores, talvez tudo muito complicado, ou talvez esse tal de amor que seja errado
http://coisas-que-guardei.tumblr.com/
Reblog this
Posted 2 weeks ago

Eu não sou amargo. É que, às vezes, a vida rouba a nossa doçura.
Eu me chamo Antônio.   (via reerguer-se)

(Source: outonus)

Reblog this
12,629 notes   -   Posted 2 weeks ago

Eu não quero ser a paixonite de ninguém. Se alguém gosta de mim, eu quero que goste de mim de verdade, e não pelo que pensam que eu sou. E não quero que carreguem isso preso por dentro. Quero que mostrem para mim, para que eu possa sentir também.
As vantagens de ser invisível (via romanteios)
Reblog this
15,581 notes   -   Posted 2 weeks ago

Olhando assim, ninguém diz. Mas há toda uma explicação do porquê eu ser desse jeito. Só eu mesmo, que sempre estive comigo, aguentando as barras, as rupturas, os socos na cara.
Gabito Nunes.  (via romanteios)

(Source: recitarpoesias)

Reblog this
70,900 notes   -   Posted 3 weeks ago

Eu gosto é do alarde, da bagunça, da confusão e da noite, odeio paquidermes, desaforos e desaforados, desgosto quando calo o verbo e me faltam palavras, pois muitas tenho e esbanjo este linguajar chulo, com alguns palavrões que aprendi na escola. Quem disse que na escola não ensinam palavrões é por que não estuda ou não vive o século XXI. Eu gosto é do barulho baby, gosto da multidão enlouquecida e do mundo que não tenho em mãos. Eu gosto é do estrago. Gosto da chuva acida e das tardes de sol que me queimam a face, ignoro o protetor, gosto de viver ao extremo e do extremo sul ao extremo norte ando me apaixonando, bem baby, perdão, mas por gostar de estrago estraguei este coração que me foi dado, meu pulmão sequer filtra o ar da cidade, meus tímpanos estão estourados, minha visão está estragada, as minhas veias andam entupidas, entupidas de saudade. Qualquer dia enfarto. Mas saiba baby que eu amo é o estrago.
"Eu gosto é do estrago" Alêh Lima. (via oxigenio-dapalavra)

(Source: conotos)

Reblog this
270 notes   -   Posted 3 weeks ago

O mundo é pra quem nasce para o conquistar. E não para quem sonha que pode conquistá-lo.
Fernando Pessoa.  (via romanteios)

(Source: sutilizar-se)

Reblog this
669 notes   -   Posted 1 month ago

Once you’ve accepted your flaws, no one can use them against you.
Tyrion Lannister  (via)

(Source: wordsthat-speak)

Reblog this
466,916 notes   -   Posted 1 month ago


Reblog this
10,835 notes   -   Posted 1 month ago

Talvez a gente só precise de amigos. Amigos verdadeiros. Ou talvez precisamos só de novas pessoas. Mas pessoas com conteúdo. Que entrem em nossas vidas e façam a diferença. E que não entrem se a intenção é não permanecer.
Dan.   (via sapattona)

(Source: n-o-v-o-h-e-r-o-i)

Reblog this
56,702 notes   -   Posted 1 month ago

Amizade verdadeira é aquela que não se abala com a sinceridade.

(Source: ui-marrentinha)


Reblog this
2,878 notes   -   Posted 1 month ago

Para dias bons: Sorrisos. Para dias ruins: Paciência. Para todos os dias: Fé.
Samantha.   (via velaste)

(Source: resultouse)

Reblog this
26,836 notes   -   Posted 1 month ago


Reblog this
961 notes   -   Posted 1 month ago

Theme made by Max davis.